O ensino presencial acabou? Veja o que esperar do futuro! | UniCarioca | Centro Universitário Carioca

Vestibular 2022.1

Inscrições Abertas

  *Consulte condições

Nós te ligamos

Acontece
Notícias

Artigos

O ensino presencial acabou? Veja o que esperar do futuro!

06/10/21

Com o surgimento de novas tecnologias que tornaram o acesso à informação mais fácil, é normal as pessoas terem dúvidas se o ensino presencial acabou. Isso se potencializou ainda mais com a chegada da pandemia, que fez com que a educação a distância fosse colocada em prática, mostrando que também é uma alternativa viável. 

Com isso, você já deve ter se perguntado: será que ainda vale a pena investir na modalidade presencial? Quais são as vantagens dela? Ela é melhor que o EAD ou vice-versa? 

Preparamos este artigo para você que pensa em ingressar nos estudos de nível superior, mas tem dúvidas de como fazer uma graduação ou como escolher a modalidade de ensino. Aqui, mostraremos se o ensino presencial ainda é uma opção, destacando quais são seus prós e contras. Acompanhe a leitura!

O ensino presencial ainda é uma opção?

A resposta dessa pergunta é sim. A educação remota deu bastante certo no período de isolamento e mostrou que veio para ficar. Porém, o ensino presencial ainda funciona muito bem nesse contexto como uma forma de complementar a experiência do aluno. Isso porque essa modalidade conta com, por exemplo, toda uma infraestrutura da instituição, que pode favorecer o aprendizado, entre outras vantagens que citaremos aqui.

Sendo assim, o presencial fornece certos fatores que o EAD não proporciona, do mesmo modo que o remoto tem seus diferenciais positivos com relação à outra modalidade. É aí que entra o ensino híbrido, em que a ideia é juntar os benefícios da educação a distância com as vantagens e, muitas vezes, com a necessidade do presencial.

A modalidade híbrida também se intensificou com a pandemia. No começo, as universidades foram obrigadas a adotar o ensino a distância para evitar riscos. Hoje, com um pouco mais de conhecimento sobre o vírus, é viável tomar os cuidados necessários para que ele não se propague.

Desse modo, as instituições se atualizaram sobre o mercado de educação, adotando novas tecnologias e um ensino voltado ao 4.0 para que seus alunos continuem aprendendo seja em casa ou de forma presencial nas universidades. 

Quais são os prós e contras das modalidades de ensino disponíveis?

Uma das tendências da educação para o futuro é o ensino a distância. Isso porque as tecnologias de hoje servem de maneira satisfatória como aliadas do corpo docente. Porém, como citado no tópico anterior, ainda existem fatores do presencial que não são possíveis de serem fornecidos na outra modalidade.

As aulas presenciais permitem uma interação mais próxima com os colegas de classe e professores, o que para alguns ainda é indispensável. Ademais, nessa modalidade, há pessoas que acham mais fácil focar totalmente na aula, já que o ambiente é todo voltado a ela. Isso porque, no EAD, existem as distrações do ambiente, entretanto, outros alunos preferem e conseguem se organizar muito bem mesmo dessa forma.

Para você que quer investir seu dinheiro em um curso de graduação, mas pensa em todos os outros custos relacionados — como transporte até a instituição de ensino e alimentação durante o período de aula — a modalidade a distância, talvez, seja a mais acessível.

Além do mais, cursos semipresenciais ou EAD costumam ter um valor menor. Apesar disso, o conteúdo não perde qualidade. O estudante também precisa de uma boa organização de seus estudos, já que o aprendizado dependerá muito mais dele mesmo do que dos professores.

O ensino híbrido é uma boa oportunidade porque traz as vantagens das duas modalidades: presencial e à distância. Hoje, as universidades estão se adaptando mais a esse modelo, como a UniCarioca, que lançou ferramentas que tornam o ensino mais digital. Cursos mais práticos possibilitaram aos alunos terem aulas online através de laboratórios virtuais e 360º, de forma que o aluno consiga usar a tecnologia para essa prática e de forma bem eficiente.

Logo, apesar de a educação a distância ter crescido bastante e ser mais cotada do que antes, isso não significa que é melhor que o ensino presencial e a opção mais adequada para todos. Cada modalidade tem seus pontos positivos e negativos, cabe a você colocá-los na balança para decidir como será sua jornada como estudante.

Gostou de saber um pouco mais sobre as mudanças no setor na educação e as possibilidades existentes? Quer se aprofundar mais no assunto? Aproveite e confira nosso artigo sobre o futuro da educação e do trabalho.